slider

Recent

Pesquisar no blog

Arquivo do blog

Quem somos?

Bem vindos ao site 100% focado no futsal amador. Fique por dentro de tudo o que acontece no salonismo extra-oficial de São Paulo!

Seguidores

Zona Sul

Zona Sul
Independente/Percilglass fatura a Copa dos Campeões FutLiga

Zona Norte

Zona Norte
Arsenal de Taipas é campeão da Copa Andorinha Hiper Center

Zona Leste

Zona Leste
Independente e Montasa decidem a Copa Zona Livre neste domingo
Menu

Nos pênaltis, Manguaça/Bluval é o grande campeão da Copa Zona Livre 2018

Com uma vitória por 2 a 1 nos pênaltis, o Manguaça/Bluval do Pq. Novo Mundo conquistou o tão cobiçado título da Copa Zona Livre 2018. O tempo normal da decisão diante do Fênix do Itaim Paulista terminou empatado em 2 a 2. A partida foi disputada no domingo 25 de março, no ginásio Presidente Ciro I, na Federação Paulista.
Manguaça/Bluval com o troféu que faltava em sua extensa galeria. Foto: Renato Bacili

Com uma vitória por 2 a 1 nos pênaltis, o Manguaça/Bluval do Pq. Novo Mundo conquistou o tão cobiçado título da Copa Zona Livre 2018. O tempo normal da decisão diante do Fênix do Itaim Paulista terminou empatado em 2 a 2. A partida foi disputada no domingo 25 de março, no ginásio Presidente Ciro I, na Federação Paulista.

Em um jogo de altíssimo nível, digno de uma grande final de Zona Livre, na primeira etapa, ambas equipes criaram boas oportunidades e a equipe do Itaim Paulista virou vencendo por 1 a 0 com um belo gol de Jonathan, coroando sua boa participação no primeiro tempo.

Na etapa complementar, o Manguaça/Bluval voltou pressionando e de tanto insistir o empate veio. Aos 7'13, o goleiro Lucas do Fênix que vinha fazendo uma boa partida, bobeou e Marcelo Paulista recebeu lançamento e completou de cabeça de dentro da área, 1 a 1.

O jogo seguiu muito equilibrado com as duas equipes dando trabalho para os goleiros. Quando todos imaginavam que a decisão se encaminharia para a disputa de pênaltis, vieram emoções mais fortes ainda. Faltando 1'10 para o término, em um contra-ataque Adriano marcou o segundo gol do Fênix, 2 a 1.

O Manguaça pediu tempo e voltou com Tatú na função de goleiro-linha. O Fênix se defendeu como pôde, mas faltando 4 segundos para o término a tática funcionou e Leandrinho empatou a partida enlouquecendo sua torcida, 2 a 2 e diante de tanto equilíbrio o campeão só poderia ser definido nos pênaltis.

Nas penalidades, brilhou a estrela do goleiro Fernando do Manguaça que defendeu duas cobranças e garantiu o título inédito para o Parque Novo Mundo. Fernando Neves, presidente do Manguaça descreveu a emoção de levar a taça para a Comunidade do Pq. Novo Mundo: "Agora nesse momento ainda é difícil falar, o sentimento já era de derrota e em 4 segundos mudou tudo e o sentimento e as lágrimas são de felicidade pela vitória e pelo título inédito e único que faltava. Só queria agradecer a todos que fazem parte dessa família, toda diretoria por não medirem esforços para que tudo corresse bem, para a nossa torcida que se uniu de uma forma que jamais havia visto e entendeu a maneira correta que deveriam ser feito as coisas e aos nossos jogadores que formaram um verdadeiro grupo Campeão sem vaidades e com um grande espírito de ajuda. Sem esquecer também o Fineo e o Mamute que apesar dos poucos jogos ajudaram e também fazem parte dessa conquista."

Vale destacar também três jogadores multi-campeões da Copa Zona Livre no elenco do Manguaça. Luizão Pivô que com esse conquistou seu quarto título (2009 com o 5 Estrelas e 2014/2015 com Xis Futsal), Marcelo Paulista que já havia conquistado em 2010 e 2011 com o Bluval Futsal e o ala Leandrinho que é tricampeão consecutivo, 2016 com Fênix, 2017 com o Independente e agora com o Manguaça.

O Manguaça do técnico Coruja foi campeão jogando com Fernando, Rafael, Marcelo Paulista, Paulinho, Tatú, Luizão Pivô, Rafão, Butina, Leandrinho, Tuiú, Dieguinho, Luciano, Gustavinho, Rômulo e Vandinho. O Fênix do técnico Daniel Tavares foi formado com Lucas, Alê, Gabriel, Alakis, Adriano, Thiago Cabeça, Podrão, Kauê, Fabiano, Jonathan, Bananinha, Caio e Goda.

A arbitragem ficou à cargo de Roberto Takeda, auxiliado por Sidney Pereira, com Patricia Cordeiro de Anotadora. A Copa Zona Livre é uma das competições mais tradicionais do salonismo extra-oficial paulista e tem a organização da Top Graco Empreendimentos Esportivos.

FOTOS EXTRAS (CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR):


Associar
Banner

Postar um comentário:

0 comments:

Seu comentário é importante. Esse é o espaço para você compartilhar conosco sua opinião. Evite comentários ofensivos.